Skip to content

Camarão com Vitamina C = Arsênico

21 de fevereiro de 2014

Mais uma daquelas hoaxes deliciosas de se analisar. Preparados?

 

<< VOCÊ PODE SE ENVENENAR ACIDENTALMENTE COM ARSÊNICO 

Em Taiwan, uma mulher morreu de repente com sinais de hemorragia em seus ouvidos, nariz, boca e olhos. Depois de uma autópsia preliminar, foi diagnosticado como “causa mortis” envenenamento por arsênico. Mas qual foi a origem do arsênico ? 

A policia, então, iniciou uma profunda e extensa investigação. Um professor de medicina foi convidado para ajudar a resolver o caso.  
 
O professor cuidadosamente examinou os restos existentes no estômago da  vítima, e, em menos de meia hora, o mistério foi elucidado. O professor  disse: “ O óbito não se deu por suicídio nem por assassinato, a vítima morreu acidentalmente por ignorância ! “

Todos ficaram intrigados, por quê morte acidental? O arsênico ataca os  militares americanos que transportam mudas de arroz H Gao. O professor disse: “ O arsênico foi produzido no estômago da vítima”. A vítima tomava Vitamina C todos os dias, que por si só não é nenhum problema. O problema é que ela comeu uma quantidade grande de camarão no jantar. Comer camarão não foi o problema, já que nada aconteceu à sua família que também comeu do mesmo camarão. Entretanto, na mesma ocasião, a vítima também tomou Vitamina C; é aí onde reside o problema.
 
Pesquisadores da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, descobriram através de experiências, que alimentos, como camarão “casca mole” contem alta concentração de compostos de 5-potassio-arsenico.
  
Tais alimentos frescos, por si só, não são tóxicos para o corpo humano! Entretanto, ao ingerir a Vitamina C, devido a uma reação química, o inicialmente não-tóxico 5-potassio-arsenico (como anidrido também conhecido como óxido arsênico, As2 O5 ) se converte no tóxico 3-potassio-arsênico (ADB anidrido arsênico), também conhecido como trióxido de arsênio (As2 O3), que é popularmente conhecido como arsênico !
  
O venenoso arsênico faz parte do magma e causa paralisia nos pequenos vasos sangüíneos, “mercapto Jimei” , inibindo a atividade do fígado e produzindo a necrose da gordura ataca os lobos hepáticos, coração, rins, produz congestão intestinal, necrose das células epiteliais, telangiectasia. Portanto, quem morre envenenada pelo arsênico apresenta sangramento dos ouvidos, nariz, boca e olhos. 
 
Dessa forma, como medida de precaução, NÃO coma camarão quando ingerir Vitamina C

Depois de ler isto, por favor, não seja egoísta. Encaminhe este texto a tantos quanto puder.

Traduzido do original em inglês por Roberto S. Zangrando >>


 

Bom, de cara a gente percebe que isso é uma hoax: sem datas, sem localidades, sem nomes (da vítima e do professor), cheio de termos técnicos difíceis, e o golpe de misericórdia no final: pede pra repassar o texto a todos os contatos. Uma outra coisa legal desse texto é o estilo “Agatha Christie meets CSI”: uma morte misteriosa; um professor de medicina que faz consultoria na área forense é convidado a resolver e, após um exame cuidadoso e detalhado que durou apenas meia hora (não precisou nem de laboratório, pelo visto), fez aquele suspensezinho básico antes de revelar o culpado. Sem contar a linda passagem dos militares americanos que transportavam arroz, que não tem nada a ver com nada, no meio do texto. Mas vamos descascar esse camarão aos poucos.

O primeiro vilão introduzido seria o composto 5-potassio-arsenico supostamente presente no camarão, o qual não apenas não existe, como apresenta uma nomenclatura completamente impossível para um composto inorgânico. E ainda piora: ele diz que sua forma anidra é As2O5 – tipo: cadê o potássio (K) nessa fórmula? Anidrido significa sem água (e não sem potássio). Mas essa fórmula realmente existe: trata-se do pentóxido de arsênio, um sólido muito raro e instável que é sim tóxico, mas certamente não é encontrado em camarões. Aliás, também desconheço a variedade comercialmente chamada de “casca mole”, citada no texto.

Porém, segundo o autor, o composto só se torna perigoso depois de reagir com vitamina C e formar o 3-potassio-arsenico, outro composto que tampouco existe e não é uma forma anidra do trióxido de arsênio (As2O3). Novamente, o óxido é real e tóxico, mas não está presente em camarões e não pode ser formado a partir da reação de um de seus componentes com a vitamina C. Isso porque o As é um elemento químico e não pode ser gerado a partir de outros elementos, a não ser em uma reação nuclear – o que claramente não é o caso. A vitamina C nada mais é que o ácido ascórbico, constituído de C, H  e O (assim como a maioria dos componentes do camarão), não apresentando a menor possibilidade de gerar um elemento químico novo que não ocorre originalmente no alimento.

Ou seja, a única possibilidade seria o camarão já estar contaminado com o arsênio por ter sido criado e/ou pescado em águas contendo o mineral em alta concentração. Isso até é possível, mas é mais comum o crustáceo estar contaminado com metais pesados de origem industrial que se acumulam, como o chumbo ou o mercúrio. De qualquer forma, o envenenamento por arsênio não causa os sintomas descritos, mas sim náuseas, problemas gastrointestinais e mentais, paralisia, asfixia e distúrbios de pele, unhas e cabelos. Por outro lado, o elemento tem várias aplicações nas indústrias de couro, madeira, semicondutores, ligas metálicas, inseticidas, herbicidas e pirotecnia. Em pequenas quantidades, pode ser inclusive utilizado no tratamento de certos tipos de câncer e é considerado por alguns autores como um oligoelemento de papel nutricional.

Voltando ao camarão: uma coisa que ele contém naturalmente é (pasmem!) a própria vitamina C, ainda que em pequena quantidade, o que faria com que todo mundo que comesse o crustáceo sofresse esse envenenamento. Além disso, o alimento costuma ser temperado com produtos como limão e alho, que também apresentam a dita vitamina em quantidade razoável – então praticamente todos morreriam ao comer um prato de camarão. Para ser justo com o autor, existem algumas pessoas são alérgicas ao animal, as quais realmente podem sofrer diversos sintomas quando o ingerem, inclusive morte por asfixia. Mas é claro que isso não é diferente de qualquer outra alergia alimentar (vide post dos traços), e não está relacionado à vitamina C ou ao arsênio.

Por fim, o texto nos brinda com mais duas pérolas: o magma e o “mercapto Jimei”. A primeira não tem absolutamente nada a ver com nada: magma é a rocha fundida abaixo da superfície terrestre que pode ser expelida na forma de lava. Ela não apenas não contém arsênio, como também não tem relação nenhuma com camarões. A segunda é outro daqueles nomes inventados, que não existem em nenhum outro lugar além de reproduções da hoax. Aliás, se você procurar a alegada pesquisa no website oficial da Universidade de Chicago, não irá encontrar nenhum resultado. Mesma coisa para o tradutor apontado no fim do texto, cujo sobrenome é…err…suspeito, para dizer dizer o mínimo (resolvi guardar o trocadilho para mim).

Hoaxes sobre misturas de alimentos fatais são muito comuns na internet. Já falei sobre a coca-cola com mentos e também sobre a cerveja ou refrigerante com limão. Acho que a avó de todas elas é a lenda da manga com leite, supostamente inventada pelos senhores de engenho durante a época escravidão, para evitar que os escravos quisessem se alimentar de leite, que era raro e caro. Enfim, sempre que virem alguma corrente desse tipo na internet, é bom desconfiar e ir atrás de informações mais precisas.

 

Fontes:

Anúncios

From → Lendas Urbanas

5 Comentários
  1. Hahahaha NA HORA que vi o início do texto, lembrei da manga com leite!
    De onde o pessoal tira essas coisas? E pra quê transformá-las em textos pretensamente científico para assustar todo mundo? Nesse caso, acho difícil até ver algum interesse comercial por trás…
    Pessoas são estranhas…………..

  2. Minha mãe recebeu esse email há alguns meses e eu fui mostrar pra ela linha por linha o porquê de isso não ser verdade. Seu post está ótimo, muito claro, vou até mostrar pra ela e pedir para que repasse para quem lhe mandou aquele email. Mas o maior mistério pra mim é: por que alguém se dá ao trabalho de criar essas hoaxes, o que ganham com isso? Ainda mais nesse caso do camarão que nem tem nome de empresa envolvido, então não é obra de concorrência.

    • Pedro Menchik permalink

      Legal, continue divulgando para a sua mãe e amigos. Realmente não sei por que criam essas coisas. Essa, aparentemente, não tem nenhum interesse por atrás, a não ser o de pregar uma peça.

  3. Bia Poker permalink

    Hahaha
    Um dos meus posts preferidos! Genial o parágrafo da hoax que cita mil fórmulas químicas aleatórias, assim como as aparições de termos aleatórios!

  4. isabela permalink

    Pesquisar a fonte = SEMPRE!!!!! Quando faltam informações, desconfie!!!!

Alimente a discussão:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Alimentando a Discussão

Desvendando polêmicas, mitos e boatos sobre alimentos

Mercado Engenharia

Estatísticas sobre o mercado de trabalho para engenheiros recém-formados no Brasil

deepinsidetanzania

Just another WordPress.com site

Blog da Zebruninha

Uma mocinha listradinha se aventurando pelo mundo!

Por uma vida sustentável...

Um projeto pessoal para a sustentabilidade.

Definetly Maybe

Desvendando polêmicas, mitos e boatos sobre alimentos

Tironessas

Desvendando polêmicas, mitos e boatos sobre alimentos

doux automne

foi poeta, sonhou e amou na vida

%d blogueiros gostam disto: