Skip to content

Hambúrguer Feito de Fezes Humanas

17 de maio de 2013

Seguindo alguns protestos, resolvi voltar um pouco às origens do meu blog com um post sobre uma hoax que na verdade já é bem antiga, mas voltou a se popularizar nas redes sociais entre 2011 e 2012 e chegou a ser notícia até mesmo em mídias sérias, como a Fox News. Como tanto hambúrguer quanto fezes são temas bastante recorrentes no meu blog, nada como um assunto que englobe as duas coisas.

O E-farsas fez uma análise bem legal da notícia, com três bons vídeos: http://www.e-farsas.com/cientista-cria-o-poopburguer-um-hamburguer-feito-com-fezes-humanas.html . O segundo é especialmente engraçado (mas um pouco ofensivo). Mesmo assim, vamos lá com um bom exemplo de texto que circulou por aí:

<< Pode parecer nojento e bizarro, mas o cientista japonês Mitsuyuki Ikeda, do Centro de Avaliação Ambiental em Okayama, criou um hambúrger feito de cocô, o Poop Burger. Com sua “ideia inovadora”, Ikeda extraiu lipídios e proteínas de “fezes humanas “, misturando-o ao molho de soja e essência com sabor carne.

Imagem

Segundo Ikeda, a combinação desses ingredientes, fica nutritivo, delicioso, além de ser pobre em gordura e ambientalmente amigável e ainda contribui para a sustentabilidade. Talvez, essa alternativa seria de “bom gosto” durante a 2° Guerra Mundial, quando o país foi assolado pela fome e a miséria, mas será que nos dias de hoje, em pleno século XXI, o hambúrger de merda fará sucesso?
Goste ou não, este conceito até faz sentido se você estiver preocupado com o meio ambiente. Quando se cria gado com o único propósito de consumir a carne, ocorre uma quantidade substancial de emissões de carbono. Portanto, a criação de gado prejudica ainda mais o efeito estufa e ainda contribui para uma maior degradação da terra e da água.
Apesar de bizarro, não podemos negar que Ikeda conseguiu ser criativo ao reciclar resíduos humanos. 
E ainda mais com bons propósitos e argumentos, já que ele espera que a sua invenção, possa contribuir para reduzir os problemas ligados à fome e escassez de alimentos em todo o planeta. E o melhor de tudo: reutilizando uma das fontes mais renováveis, ao mesmo tempo que protege a Natureza.
Que se dane a sustentabilidade e a natureza, não comeria isso de maneira alguma. Pode misturar com o que for que continuarar hamburger de merda para mim, e isso é nojento, depressivo e angustiante, só de pensar me dar vontade de vomitar. Talvez ele possa utilizar meu vômito também… Aff, é cada doido que me aparece. >>
………………………………………………………………………………………………………………………………
Ok, de cara podemos identificar algumas características de hoax na notícia, como falta de data e assinatura. O tal desenvolvedor do produto, o japonês Mitsuyuki Ikeda,  não existe na Universidade de Okayama nem na empresa Okayama Laboratories, que na verdade fabrica superfícies para dispositivos médicos – área um pouco distante de hambúrgueres ou fezes. Existe um homônimo (pobre coitado!) que trabalha como educador na Unesco, que já declarou não ter relação com o boato. Fora isso, apenas encontramos o nome em reproduções da falsa notícia. Ao analisarmos o primeiro vídeo, ele nos parece ser antigo e suspeito, sem contar algumas imagens pseudo-científicas (como o fato de ele colocar um pedação de carne no microscópio).
Uma coisa que me chamou atenção é que algumas versões da hoax dizem que as fezes humanas possuem 63% de proteína, 25% de carboidratos, 3% de lipídios e 9% de minerais. Pesquisei sobre isso e, na verdade, as fezes saudáveis são compostas em média de 75% de água, sendo 1/3 do restante bactérias intestinais mortas e outro 1/3 fibras e materiais indigeríveis, como celulose. Os outros 33% são divididos em 20% de matéria inorgânica (principalmente sais minerais), 10% de gorduras (não-digeridas ou provenientes da bile) e apenas 3% de proteína.
Ou seja, mesmo que fosse possível fazer hambúrgueres a partir de fezes humanas, o processo seria extremamente caro e inviável, já que seria necessário coletar os excrementos, separá-los do esgoto, sanitizá-los, extrair os componentes necessários (de baixíssima produtividade), adicionar aditivos, reprocessar, etc. (Lembre-se do que foi comentado nos posts sobre o Activia: https://alimentandoadiscussao.wordpress.com/2013/03/13/activia-com-bacterias-de-fezes-humanas/ e o Mc Donald’s: https://alimentandoadiscussao.wordpress.com/2013/04/03/hamburguer-de-minhoca-do-mc-donalds/)
Para ser justo com as versões da notícia que dizem que o hambúrguer seria feito de lodo de esgoto, e não exatamente das fezes, existe um leve precedente. Em países muito pobres, como o Haiti, é comum a confecção e consumo de biscoitos de lodo, proveniente de uma argila branca local, misturada com água, sal e óleo. Isso porque trata-se um material extremamente barato (o biscoito sai por menos de R$0,08) e com alta concentração de matéria orgânica – o que o torna fonte de nutrientes – apesar dos efeitos adversos de se consumir sílica (sem falar nos perigos associados à falta de higiene). De qualquer forma, esse produto existe porque a população passa fome e luta pela sobrevivência, não tendo nenhuma tecnologia ou pesquisa associada.
Fontes:
Anúncios
5 Comentários
  1. Credo, que hoax nojento!!! De onde o povo tira tanta criatividade?!

    • Pensei em tantas piadinhas pra responder, envolvendo sinônimos populares de ânus e fezes, mas achei melhor me conter…

  2. Luiza permalink

    Que merda de hamburguer

Trackbacks & Pingbacks

  1. Hambúrguer de Laboratório | Alimentando a Discussão
  2. Hambúrguer de Laboratório | Alimentando a Discussão

Alimente a discussão:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Alimentando a Discussão

Desvendando polêmicas, mitos e boatos sobre alimentos

Mercado Engenharia

Estatísticas sobre o mercado de trabalho para engenheiros recém-formados no Brasil

deepinsidetanzania

Just another WordPress.com site

Blog da Zebruninha

Uma mocinha listradinha se aventurando pelo mundo!

Por uma vida sustentável...

Um projeto pessoal para a sustentabilidade.

Definetly Maybe

Desvendando polêmicas, mitos e boatos sobre alimentos

Tironessas

Desvendando polêmicas, mitos e boatos sobre alimentos

doux automne

foi poeta, sonhou e amou na vida

%d blogueiros gostam disto: